Corda das Bruxas






Trançando uma Corda de Bruxa

Trançar uma Corda de Bruxa (Witch's Cord) é um ato tradicional na noite do Samhain. Elas simbolizam o cordão que liga todos nós ao Outro Mundo, além de serem uma representação simbólica do cordão umbilical que traz todos à vida terrestre.

A Corda de Bruxa é confeccionada utilizando cores apropriadas que simbolizem aquilo que você quer atrair para sua vida no ano mágico que se inicia. Por isso escolher a cor correta para confeccionar sua Corda de Bruxa é essencial:

Branco: Para harmonia.
Vermelho: Para afastar os inimigos, vencer os obstáculos, atrair garra e coragem.
Laranja: Para sucesso e prosperidade.
Rosa: Para atrair amor.
Preto: Para proteção e afastar o azar.
Verde: Para abundância.
Amarelo: Para atrair saúde e ter sorte no comércio.

Caso sua necessidade seja maior do que apenas uma cor pode lhe oferecer, você poderá escolher até três cores diferentes que representem os seus desejos para o próximo ano.


Como fazer:

Pegue três barbantes na cor ou cores escolhidas e corte-os na medida de sua altura. Então comece a trançar os barbantes, sempre mentalizando aquilo que você quer atrair para a sua vida, pedindo que a Deusa e que o Deus lhe auxiliem e abençoem a corda que você está trançando.

Quando tiver terminado, costure ou cole alguns símbolos no decorrer da corda que representem o seu objetivo. Por exemplo: corações para amor; moedas para prosperidade, etc.

Coloque a sua Corda sobre o seu Altar durante a celebração do Sabbat e consagre-a durante a cerimônia.

Pendure a sua Corda de Bruxa em um lugar de sua casa e, sempre que visualizá-la, lembre-se dos objetivos que o motivaram a confeccioná-la. Assim sua vontade será ativada.



(Desconheço a autoria)

Marcadores

10 anos de blog A Carga da Deusa A Carga do Deus A Deusa do Norte A magia das fragrâncias A magia dos metais A Pirâmide das Bruxas A Roda do Ano A Wicca de Cada Um Agradecimento Alquimia Altar Animais do Poder Animal Guardião Animal Totem Antiga Religião As faces da Deusa As leis da Wicca As responsabilidades na Wicca aulas Avalon Banimento Bem-vindos! Blog Bruxa de Blair Bruxaria Italiana Bruxas canal Casamento wiccan Castlefest Chuva de meteoros Círculo Mágico Como me torno um(a) bruxo(a)? Cozinha da Bruxa Crenças Dedicação Dia das Mães Dúvidas Eclipse Egrégora Elementos Encontro Aberto Wicca Ipatinga Encontro Social Pagão® Energias Ervas Estudos Eu sou Pagã Gatos Gerald Gardner Glantonbury Guia de estudos Wicca Guias Espirituais Handfasting Hemisfério Norte ou Sul Hermetismo Imagens pagãs Incensos Incensos e seus significados Iniciação iniciantes Inquisição Instagram Jan Duarte Livro das Sombras Livros indicados Lua Cheia Lua de Sangue Lua Sangrenta Mãe Terra Magia dos dias da semana Magia prática magias Margaret Murray Meditação Merlin Mitos e Lendas Natal Nomes Mágicos O 13º signo e o calendário wiccano O Alfabeto Theban O Deus de Chifres O Mito da Descida da Deusa O mito da Roda do Ano O poder do três vezes três O que é Wicca? O renascimento da Wicca O significado de Blessed Be Orações Oráculos Origens da Bruxaria Os Celtas Os Esbats Os Estudiosos e a Wicca Ouija Pagan Music Salt Lake Paganismo Panteão Brasileiro Panteão Celta Panteão Egípcio Panteão Grego Panteão Hindu Panteão Nórdico Panteão Romano Panteões Pedras e Cristais Planetas Poções Povos Nórdicos praticantes Princípio Criador Projeto Gaia Paganus® Receitas Reciclagem Reflexão Reportagem sobre Bruxaria Respeito Rituais e feitiços Rituais para o ano novo Ritual Rosário da Deusa Runas Sabbat Beltane Sabbat Imbolc Sabbat Lammas Sabbat Litha Sabbat Mabon Sabbat Ostara Sabbat Samhain Sabbat Yule Selena Fox Sexta-feira 13 Signos Símbolos Stonehenge Stregheria Tabuleiro Ouija Tempo Mágico Termos usados na Bruxaria Tradições Treze metas Valquírias Varetas Saxônicas Velha Religião videos vídeos Vikings Wicca Wicca e fantasia Wicca Ipatinga Wicca no Brasil Xamanismo YouTube